21 de novembro de 2005

Vozes do Mar - 3



Fundo do Mar

No fundo do mar há brancos pavores,
Onde as plantas são animais
E os animais são flores.

Mundo silencioso que não atinge
A agitação das ondas.
Abrem-se rindo conchas redondas,
Baloiça o cavalo-marinho.
Um polvo avança
No desalinho
Dos seus mil braços,
Uma flor dança,
Sem ruído vibram os espaços.

Sobre a areia o tempo poisa
Leve como um lenço.

Mas por mais bela que seja cada coisa
Tem um monstro em si suspenso.

Sophia de Mello Breyner Andresen

27 comentários:

CARMO disse...

Uma delícia para os apreciadores do mergulho... e para quem sabe apreciar uma das melhores escritoras de todos os tempos.

mdferreira disse...

Gosto da trilogia; passo aqui quase todos os dias, o mar é-me imprescindível.Quando se gosta do mar (e quem não gosta?)o tempo que faz não modifica esse amor, pelo contrário, amplia-o:gosta-se quando é nostálgico no tempo enublado, quando com violência irrompe em catadupas nas marés vivas, quando em fim de tarde exacerba os contrastes. O movimento, é esse o segredo de Dom Mar.

amie disse...

tenho uma fotografia muito parecida com esta, que engraçado!:)

Macedo do Couto disse...

Foto espectacular.

Poema soberbo.

Conjunto perfeito.

Parabéns e um abraço do
Macedo do Couto

musalia disse...

a beleza pode ser terrível...
bjs.

Lino Gomes disse...

Eu também não acredito nada em maniqueismos, os dois últimos versos fizerem imenso sentido para mim!
PS: adoro gaivotas!

Mendes Ferreira disse...

CARLOS....GAIVOTAS... TEMPO...IMAGEM...RETRATO INSANO DE UMA BELEZA PALPÁVEL....TOCANTE...TOCÁVEL?

confesso não ser uma especial amante de Sofia...coisas....gostos...mas sou sim e muito deste BLOGUE...beijos. esvoaçantes.

Milocas disse...

Gostei do conjunto. mais das fotografias, confesso. :)

sombr|A|rredia disse...

pieces of me in this city ;)

rps disse...

Não é por causa da Sophia, mas se tivesse de eleger uma das três seria esta. Abraço.

Maria do Céu Costa disse...

Três Vozes do Mar, em estilos diferentes. Boa esta ideia de genero comparação de trabalhos poeticos sobre o mesmo tema. Escolheria sem dúvida alguma, a voz Sophia. Beijinhos.

Pedro Estácio disse...

Olá Carlos,

Desta vez, embora a fotografia seja excelente, o poema... é, é.. é Sophia e está tudo dito!

Parabéns pela escolha!

Abrç,
Pedro Estácio

Anónimo disse...

Olho para a fotografia e me encanto. Leio o poema e me encanto. É facto: a foto é mesmo bela, talvez a mais encantadora das três.
Saudações,
Juremar.

hfm disse...

Belíssimas estas Vozes de Mar.

Passarinha disse...

Linduuuuuuuuuuu! ;-)

NãoSouEuéaOutra disse...

Nostálgico me pareceu o mar!! ou seria eu a nostalgia arrebatada de dentro desse mar que me projectou?? qualquer coisa será!!! as fotos estão construidas sobre uma singela beleza... esta última onde as gaivotas descansam sobre a areia... elas esperam levantar o voo.. e estão alí em bando... gostam dessa forma de vivencia grupal... são um todo não diferenciado que as habita, e o mar também o é... essa cor prata, essa neblina, esse inverno brilhante expande qualidades mergulhadas de "nostalgia" de " saudade"... um prenúncio a morte navega nele... o mar será sempre o mar, será a separação do compreensivel, a terra sólida e que se liquidifica bruscamente e onde nada parece ser controlável...)
um abraço

lazuli disse...

Embebedo-me em ti..

RJB disse...

Aquela que está ali no lado esquerdo tem Bird Flu! Help!

Duarte disse...

Fotografia excelente, versos profundos.

Quando quero mais tranquilidade, o mar é o meu refúgio

Duarte

Funes, o memorioso disse...

Não há no Porto portuense nenhum que não saiba que nesta foto está a nossa essência de portuenses. De portugueses.

TMara disse...

um conjunto bem agradável. Bom f.s. bj de luz

olhar_interior disse...

Olá Carlos, como estás? Andei ausente por conta de problemas de saúde e assim que voltei vim logo ao teu Flog A Cidade surpreendente, amo tuas fotos, e a combinação desta fotos do mar com as poesias de Florbela e Sophia ficou perfeita. Sou fã delas , do mar e de tuas fotos. Ve se me envia noticias pelo meu email do uol. Abraços de São Paulo, Brasil

Mendes Ferreira disse...

PARA O CARLOS:


"amo o teu mar as tuas marés a tua espuma a tua sombra de água o teu voo marinho o teu vento claro o teu ventre inchado de talento!"

bom dia.e aquela repetição: MT BOM!!!! :)

monica disse...

mais uma vez obrigada: já não bastava trazer-nos as suas belas fotografias e ainda nos brinda com uma selecção de poesia aropriada a elas. esta de Sophia está soberba.

Rosario Andrade disse...

... ai a Sophia... Comessa lama que nao sei de onde veio, intensa, maior que o mundo ou que nossa humanidade. "cada coisa tem um monstro em suspenso". Brilhante!
E a foto a fazer prova...
Excelente!

Abracicos!

Malae disse...

Lindo... o mar visto por ti e cantado pela nossa grande poetisa! Beijinhos grandes. Malae**************

McBrain disse...

Gosto muito das aves espalhadas pela areia... :)