11 de agosto de 2010

O "tour" do Libertador

8 comentários:

Anónimo disse...

Libertador de quê? Com apoio da maçonaria inglesa (ele mesmo mação) e por incompetência (e fuga) do irmão Miguel, João ficou com a cidade nos braços... sem saber exactamente o que fazer. Ao pretender atacar as forças invasoras, desembarcadas no Mindelo (com traidores como Almeida Garrett), o inepto Miguel bombardeou a cidade. Crime que a população não lhe perdoou! A praça deveria recuperar a designação de Praça Nova e a estátua ser substituida, por ex., pela de Ramalho Ortigão. Onde está o Garrett, em frente à Câmara ficaria melhor a estátua ao Porto, hoje "atirada" para a Sé e de costas para a cidade. Porque não denominar a mal tratada Avenida dos Aliados pelo tradicional nome que tinha o local : Laranjeiras? Já notaram que algumas das principais ruas da nossa cidade têm nome de membros da Maçonaria : Sá da Bandeira, Passos Manuel, Fernandes Tomás... Até quando?

Anónimo disse...

Sobre a estátua ao Porto, do mestre João da Silva, e outras realidades arquitectónicas da cidade, tenham a gentileza de consultar http://mnemeeuropa.blogspot.com/2007_01_01_archive.html

Carlos Romao disse...

Pois é caro anónimo, não fora a Revolução Francesa ter abolido a servidão e os direitos feudais e não haveria traidores. A vida seria um encanto.

Cartista disse...

Há por aí um cheiro a mofo que não é habitual por estas bandas. Snif... snif... cheira mesmo a absolutista.

portodocrime disse...

Muito boa.
Parabêns.

Anónimo disse...

Sr. Carlos Romão, antes de mais quero manifestar-lhe que sou apreciador das suas reportagens fotográficas sobre o Porto, cidade onde nasci no já longinquo 1943...
Permita-me que corrija a sua idilica opinião sobre a denominada Revolução Francesa, um dos maiores massacres de população civil realizados na Europa até ao século XVIII, somente ultrapassado pelos crimes do imperador Carlos Magno e as posteriores fogueiras da Inquisição.
Sei que esta não é a tribuna mais aconselhada para comentar estes assuntos, por essa razão aqui termino.
Cordial saudação.
António

Anónimo disse...

Permito-me sugerir que este "blog" publique umas fotos sobre a estátua do "velho Porto", a qual, segundo dizem, está junto à Sé "de costas voltadas à cidade".

Anónimo disse...

Sobre a estátua do Porto, leia-se a reportagem publicada a 10/09/2010 no "Porto Antigo" http://www.portoantigo.org/
de autoria de Gabriel Silva.