20 de janeiro de 2011

As ruas das caves, em Vila Nova - III

A rua do Barão de Forrester




















7 comentários:

P&T disse...

Estou a gostar desta exploração do outro lado do rio. Para mim essa margem, onde cresci e trabalho, faz parte de uma identidade, juntamente com o Porto. É bom perceber que talvez não seja o único a pensar assim.

Carlos Romao disse...

O Porto e Gaia constituem a mesma unidade urbana. Mais cedo ou mais tarde acabarão por ser a mesma cidade.
Parabéns pela sua casa na baixa :)

Margarida disse...

"a mesma cidade"?!... isso é que... hmmmm

Carlos Romao disse...

Olhe que sim, Margarida :)

Victor disse...

Em tom de brincadeira: E como chamaríamos a essa nova cidade: Vila Nova do Porto :P

PS: Excelentes fotos.

Margarida disse...

Não.
Porto, sempre.
Gaia é a outra margem.
Outra imagem.
Diferente viagem.
O Porto é... diferente.

Duarte disse...

Um rio não tem porque dividir, partir, uma cidade. Vila Nova, por algo será, se entramos num estudo genealógico, acabaríamos por considerar que tudo é um só.
O que acontece é que, os habitantes do Burgo, não querem saber nada daquilo que está mais além do rio. Em Valência passa o mesmo. Certas famílias não querem viver para lá do Turia: terra dos serranos.
Um grande abraço