14 de fevereiro de 2005

Um Templo Maciço e Imponente



Consta que a instalação dos padres beneditinos na cidade, em pleno século XVII, contou com a forte oposição do bispo do Porto, por este não concordar com o local escolhido para construção da Igreja de S. Bento: do outro lado do vale do então rio da Vila, desafiando a posição dominante da Sé Catedral sobre o velho burgo. O bispo terá reconsiderado, porque do lado dos beneditinos haveria o forte argumento, de no local estar instalada a sinagoga quinhentista da comunidade judaica. Com a aceitação do prelado, os judeus acabariam postos fora da muralha. O que aconteceu com a mudança da judiaria para o campo do Olival, então muito mais extenso do que o actual Jardim da Cordoaria.

Mais tarde, a Sé viria a ver disputado o seu domínio visual por outro poder, o judicial, com a construção da robusta Cadeia da Relação.

No século XVIII o templo perdeu parte da visibilidade sobre o rio Douro, desta vez por iniciativa do próprio bispado ao construir o Palácio Episcopal.

Apesar de ter visto surgir diante de si, três edifícios de dimensões consideráveis, para a época, a Sé mantém um aspecto maciço e imponente, não apenas pelo volume mas pelo sítio dominante em que se encontra.

2 comentários:

Carla Teixeira disse...

Excepcional o teu blog. Apaixona-me a cidade do Porto que é, como dizes, surpreendente. É a minha cidade também, e a mais bela do mundo. Aqui consegues retratar essa magia como poucos conseguirão. Encanta-me particularmente esta fotografia. É serviço público a divulgação que aqui fazes da nossa Invicta. Continua! Até breve

Joana disse...

Parabéns pelo teu trabalho. Está à altura da cidade raínha...a cidade Invicta. Imagens de rara beleza...
Continua!