30 de novembro de 2005

Ainda as Vozes do Mar

Tanto quanto me apercebi, pela leitura dos comentários, das fotografias publicadas nas entradas abaixo, a mais apreciada foi a do Farolim de Felgueiras. Talvez porque, como comentou Funes , «Não há no Porto portuense nenhum que não saiba que nesta foto está a nossa essência de portuenses. De portugueses», referindo-se, quanto a mim, ao local, que está na retina de todos os portuenses, à neblina do litoral nortenho e à nossa condição de país atlântico.

A segunda foto não se sustentaria sozinha por falta de rigor técnico - por isso está no meio - mas foi assim que eu a quis, mar e céu apenas, vistos de frente, olhos nos olhos como quem conversa, a condizer com o poema. Está lá também aquele desfalecimento da luz, que Florbela Espanca designa como delíquio, termo que eu desconhecia.

A terceira foto é a minha preferida. Nela consigo ver «o céu pesado e nevoento», ouvir «a trágica voz rouca» do mar e sentir o vento «a passar como o voo de um pensamento», como refere o poeta. Há também ali algo de inefável que me remete para a pintura naturalista da segunda metade do século XIX.
Pretensiosismo da minha parte? Não, é apenas o gosto profundo pelas imagens.

______________________________

Sem tempo e com a motivação esmorecida, A Cidade Surpreendente esteve suspensa durante nove dias. Para que haja alguma regularidade nas actualizações do blogue, elas surgirão apenas uma vez por semana, às Quartas-Feiras.
Palavra de blogger!

8 comentários:

mdferreira disse...

Motivação esmorecida: fiquei preocupado...
O que se passa ?
Espero que se reanime Carlos

POS disse...

Caro Carlos,

Creio que os blogs devem ser irregulares, porque são pessoais, ou seja, irregulares somos nós todos. É uma pena para nós, leitores, termos de estar à espera das quartas-feiras... :(

Proponho uma reformulação: pelo menos às quartas-feiras e, já agora, quando calhar.

rps disse...

Caro Carlos Romão...
Pode marcar o dia que quiser que eu continuarei a vir cá diariamente, não vá dar-lhe um impulso. Quando não há nada de novo, revejo o que há.

Diz que a sua foto preferida é a terceira, mas, pela sua explicação do poema, presumo que queira dizer a primeira: Vozes do Mar 1. Certo?

Um abraço.

Teófilo M. disse...

Nunca uma semana me vai custar tanto a passar... que querem, eu, velho tripeiro sou assim.

Quando me tratam bem e me dão mimos, não saio de ao pé da porta...

P.S.: Essa da motivação, é que me ficou trancada na goela... Será que há quem não goste, ou não dê valor?

nelsonmateus disse...

ok! então até quarta no blog do costume

ICM disse...

Como quiser, só não pare de postar estas fotos e textos óptimos desta "cidade surpreendente! Está nos meus favoritos!

Carlos Romao disse...

Mdferreira,
não fique preocupado, o esmorecer da motivação deve-se apenas à forma do blogue. Precisava de uma volta que eu não lhe posso dar.

Caro POS
Concordo consigo quanto à irregularidade dos blogues, mas se for às Quartas-Feira mais quando calhar, lá vai a palavra de blogger. Mas não digo que não, porque isto afinal não é território sagrado ;)

RPS,
Tem razão quanto à inversão das fotografias. Comecei a contá-las a partir de cima sem ter em conta a ordem das entradas. Obrigado pela sua fidelidade à Cidade Surpreendente, cidade que afinal é a nossa. Já respondi ao Funes.
Um abraço

Ernesto disse...

carlos... tu faz o que tens a fazer.


o Ernesto confia.