20 de outubro de 2006

Escadas do Céu



Quanto mais penetrava no vale do Douro, mais sentia a pequenez, adivinhando a migalha que somos neste canto do mundo.

Francisco Gouveia
As Escadas do Céu, romance, 1999


19 comentários:

JRP disse...

Estou a ver que estamos mesmo sintonizados! Ai essa mania de olhar para o céu...
Abraço

Carlos Romao disse...

Isto já não passa JRP, está entranhado ;)

th disse...

Outra que olha para o Céu nos intervalos de ter que olhar para o chão por causa da *** que os cães deixam nos passeios...
desculpem o desabafo.
Abraço Carlos Romão

Luzinha disse...

É bem verdade...

Tb me delicio a olhar para o céu, esteja ele cinzento, azul, laranja; carregado de nuvens, ráios...

...É simplesmente maravilhoso

cinderela-dos-pes-grandes disse...

Não conhecia, e adorei!... Cidade magnífica maravilhosamente fotografada!... :) Obrigada!

rps disse...

Um belo regresso à actividade !

manuel maria disse...

Também concordo...
ainda ontem por lá passei... Régua acima... régua abaixo...

M A R I A N E disse...

Me apaixono cada vez mais por esta terra, graças ao seu blog. Todas as postagens são maravilhosas! Parabéns! Abraço.

firmina12 disse...

ser migalha é o que nos cabe como humanos

cuscólica anónima disse...

Absolutamente fantástico :)

O Norte é lindo :)

CARMO disse...

o douro é realmente impressionante.. esmagador... esse tom azul no céu está fantástico.

rtp disse...

Imagem muito bela! Na semana passada fiz uma pequena viagem por terras do Douro e, de facto, senti esse poder que emana da paisagem e nos torna tão conscientes da nossa pequenez. Também tirei uma foto que coloquei no meu blog, mas não pode ser comparada a esta!

MPinheiro disse...

Vou ao Douro quase todas as semanas a trabalho. Um fenómeno lindo é como o rio reflete a luz nas noites de luar sobretudo nos vales sem construções. Uma sugestão: estacione o carro no Solar da Rede e vá daí até ao Pinhão de bicicleta - o desnivel é mínimo e são duas horas de calmo pedalar. Uma de carro: de Carrazeda vá à Sra da Ribeira almoçar à beira rio e depois faça aquela marginal mínima que nem parece uma estrada e que é um sitio sem comparação.

Jofre Alves disse...

Não conhecia este blogue, com pena minha, pois agora apreciei a sua qualidade e interesse. As fotografias são duma beleza atractiva. Parabéns. Voltarei sempre e mais vezes.

th disse...

Mas então como é que é??? passaste de muito certinho para o absolutamente ausente?
Não estou a gostar nada deste sistema, até porque me ponho a pensar se não estarás p'raí doente ou coisa e tal...
espero notícias...URGENTE!
TH

Tânia disse...

Existem escadas para o céu em cada ponto belo que nos é oferecido pela Natureza!

maresia_mar disse...

Olá,
cidade magnifica tão bem retratada. É uma maravilha vir a este blog... Bom feriado

xann disse...

"ser migalha é o que nos cabe como humanos"

:)

e realmente é o k somos, só fazemos parte e uma pekenissima parte da imensidão da natureza
e somos os k mais mal lhe provoca.. :(

gosto mt deste blog, gosto ainda mais por ser atraves das mesmas lentes k vejo oposto do k neste ta retratado.. isso sim é amar algo não fechar os olhos á verdade nela contida, ao k o seu todo realmente é!

Carlos Romao disse...

Mpinheiro, obrigado pelas sugestões. Vou inverter a ordem com que foram apresentadas. Tentarei seguir primeiro a de carro, depois a de bicicleta :)

E o meu obrigado, também, a todos os que deixaram aqui comentários.