26 de março de 2009

A beleza plástica da Rua da Madeira



Há seis meses que não faço aqui qualquer referência ao blogue que corre paralelo a este, A Outra Face da Cidade Surpreendente, onde me proponho abordar, através de imagens, a decadência urbana do Porto. Entretanto passaram por lá a Rua de S. Pedro de Miragaia, Sá da Bandeira, a íngreme Rua das Taipas, a medieval Travessa da Rua Chã, Santa Catarina, uma igreja que serve de estendal de roupa nas Escadas do Codeçal, o cadáver da Livraria Tavares Martins, a Praça de Lisboa vandalizada, a ruína onde funciona a 1ª Divisão da P.S.P. do Porto e, por fim, a fotografia acima, da antiga Calçada da Teresa, hoje Rua da Madeira, que corria junto da Muralha Fernandina.

Esta rua não se afirma, como outras, pela nobreza das fachadas que aqui são corridas, funcionais, despidas de enfeites porque são apenas as traseiras das casas da rectilínea 31 de Janeiro. É antes pelas cores e pelo traçado, serpenteando encosta acima até à Batalha, e por aquele esguio e frágil casario apoiado num muro, a ameaçar ruir em qualquer momento, que poderemos aludir à beleza plástica da Rua da Madeira.

8 comentários:

Pedro Ferreira disse...

Os mais sinceros parabéns pela excelência deste blogue, um espaço cheio de boa informação que testemunha a beleza dessa nobre cidade...

Rui Valente disse...

Eu subscrevo as palavras do comentador anterior, mas nem seria preciso, porque o Carlos já sabe o que penso do seu talento fotográfico.
Mais uma fantástica foto de uma rua praticamente esquecida.

Duarte disse...

Há anos que não passo por ali.
A sinuosidade da nossa cidade faz-se labiríntica e só tu sabes como sair airoso.
Gostei.

Deixo-te um abraço

lozenge disse...

Sou italiano, senti tanta saudade quando vi estas fotografias...passei dois anos da minha vida no Porto, e sinto-me come se nunca tivesse deixado a cidade.

Obrigado pelas emoções que me ofereceste

Davide

Rui disse...

As fotos são mt bonitas. As que estão no "outra face" tem tb uma certa beleza plástica.

Agora que estamos a caminho do Verão, deixo uma sugestão: fotografar as esplanadas que temos e que são horriveis com o seu merchandising nogento. Talvez ajudasse os autarcas a intervir e a criar regras.

O Sousa da Ponte disse...

Oh seu grande malandro...!

Temos a máquina avariada ou, chegada a primavera, andamos no engate e esquecemos o blog?

Deixe as pequenas em paz e vá tirar fotografias :)

Boa Páscoa e cuidado com as goludices que tão mal fazem à linha...

João Videira Santos disse...

A foto é duma beleza plástica impressionante. Parabéns ao seu autor.

Anónimo disse...

Gostaria de saber as causas do despovoamento/desertificação do centro histórico do porto (sé, sáo nicolau, vitória, miragaia), ou seja, os factores que conduziram ao esvaziamento desse centro histórico. Agradecia resposta.

mail: rk_ftw@sapo.pt [caso queiram responder para aqui]

Cumprimentos,
Gaspar.