13 de fevereiro de 2010

A Casa da Meia Distância



Para passarmos uma tarde descontraídos
hoje estamos com as mulheres nos quintais.
Ao mesmo céu alvadio há outros quintais contíguos
separados por muros que são pequenos. Há outros casais
nesses jardins pouco arborizados
e os filhos de todos brincam em piscinas azuis
insufláveis.
De pálpebras descidas àquela luz de verão
há quem não encontre o caminho que leva aos quintais
de um outro tempo, há quem preferisse não escutar os
elogios
às rosas, por serem outras, tão bonitas quanto as da
infância.
De pálpebras descidas àquela luz de verão
há quem não encontre caminho nenhum.
_________________________

A Casa da Meia Distância é o último livro de Daniel Maia-Pinto Rodrigues, autor de uma obra considerável que inclui poesia, romance e novela. O novo livro, depois da consagração dos dispersos na antologia Dióspiro, é um regresso, um retorno, ao poder das coisas pequenas. Quietas. Simples. Suspensas. A meia distância.

"Como se chama o lugar onde ficaram os nossos sonhos, quando nós tivemos que sair?"

Na foto estão Susana Guimarães, o autor e José Carlos Tinoco, durante a apresentação do livro no bar-café, livraria e galeria de arte Labirintho.

5 comentários:

MFerrer disse...

Convido-te a reproduzir e a assinar este Manifesto em defesa da Democracia e do PS :
http://www.peticaopublica.com/?p.../? pi=P2010N1319
Quem está preocupado com estas desgraçadas cumplicidades da direita trauliteira com a esquerda irresponsável, tem o dever de tomar partido e de se manifestar!

Anónimo disse...

Que vergonha utilizar este espaço de comentário para fins de panfleto de esquerda (ou de outra politiquice qualquer...)

Parabéns ao blog e ao autor, a foto transmite toda a envolvência e cumplicidade que todos os presentes sentiram nesse dia.

hugo

Paulo Alves disse...

Gostei do trabalho da luz e o momento é muito feliz.

Zaclis Veiga disse...

Muito bom. Vou colocar na lista de "coisas por trazer". :)

Anónimo disse...

Trabalhem mais (vós os Portuenses), na educação e nas boas maneiras do que nas fotografias...
Um tipo vai a um café do Porto e, para pedir o Livro de Reclamações tem que chamar a Policia? São bestas abrutalhadas e, depois queixam-se que o porto é a zona com mais desemprego do pais? Vão mas é todos para a escola, aprender boas maneiras!!!