24 de junho de 2010

De novo de velas ao vento



Hoje, pelas 12h30, ocorrerá a XXVII Regata de Barcos Rabelos, organizada pela Confraria do Vinho do Porto.
As primeiras regatas, realizadas nos anos oitenta, começavam cedo, pelas oito horas da manhã, para aproveitar uma corrente de ar que habitualmente se forma após o nascer do Sol e irrompe pelo vale do Douro. A essa hora a cidade estava ainda adormecida, repousando da noite de São João. Mais tarde, quando se constituíram como cartaz turístico, as regatas passaram a acontecer no final da manhã.
Esta será mais uma oportunidade para apreciar estes belos barcos a navegar entre o Cabedelo e a Casa Sandeman, e assinalar as diferenças (no formato, na dimensão, na locomoção) entre um rabelo e as barcaças embandeiradas que actualmente transportam turistas rio acima, rio abaixo, cumprindo apressadamente o circuito de observação das pontes.
A foto é do final dos anos oitenta.

7 comentários:

Margarida disse...

Embora se entenda (receitas oblige), é pena que as velas tenham publicidade; seria bom poder apreciá-los ‘limpos’, como há umas décadas atrás.
São embarcações preciosas, pujantes e com uma extraordinária ‘personalidade’, que dão gosto admirar.

Carlos Romao disse...

Margarida,
é um prazer contemplar estes barcos a navegar. Creio que se não fosse a identificação que mantêm com as empresas produtoras de vinho do Porto, nem sequer existiriam.

Ana disse...

Bela navegação ! bela foto !

C.C. disse...

Olá, estou de volta; por razões de saúde ou falta dela,ausentei-me, mas espero que não seja mais que isto.
A regata é uma coisa linda e esta fotografia também.
Espero ver as de hoje.

Quadratura do Circulo disse...

Muito Boa Tarde,

É com muito gosto que visito o seu blog. Gostaria que divulga-se ou colocasse um link de um novo blog de opinião, que com tão pouco tempo tem tido muitas opiniões positivas. Obrigado.

http://quadratura-do-circulo.blogspot.com/

Marânus disse...

Belo espectáculo este de ver os rabelos a desfilar no Douro. É um espectáculo tão lindo que ou o Porto se põe a pau, ou pelos caminhos que o centralismo pisa, qualquer dia temos a regata requisitada para passar a ser feita em Lisboa.

McBrain disse...

Grande, grande foto. Lindo P&B!