19 de outubro de 2012

Um vôo entre Espinho e a foz do Douro

O percurso é curto e as imagens, captadas com uma câmara minúscula do tipo GoPro, ilustram mais o vôo do que a paisagem mas, mesmo assim, valem tanto pela sensação de aventura como pela oportunidade de avistarmos do ar a ponte da Arrábida, a foz do Douro e as boas praias de Gaia que se estendem de Lavadores a Espinho. Quanto ao avião é um Piper J-3 Cub, que começou a ser fabricado em 1938 e é produzido até hoje para quem gosta de voar. (via A Baixa do Porto)

4 comentários:

João Menéres disse...

Os meus peimeiros vôos foram há 30 e tal anos, num brinquedo desses.

Um abraço.

Carlos Romao disse...

João Menéres,
não terá voado com o Sr. Ventura, que além de instrutor de vôo tinha um táxi? Creio que nos anos 80 só ele tinha o avião disponível para fotografar e filmar no norte do país. Voei muito com ele. E também apanhei um grande susto no Piper de 1947, revestido com tela, pintado de branco e laranja.

João Menéres disse...

Claro !
Percorri grande parte do Norte e Centro com ele.
Um bom Amigo.
Sempre que era possível, rebatia-se a porta.

Há muito que não sei dele. Parece que foi para Vila Real e...sumiu.

Um abraço.

Duarte disse...

Voei numa Tiger do aeródromo da Costa Verde até ao da minha terra, o de Pedras Rubras... uma maravilha!!! Aquilo eram aviões!
Abraços