23 de junho de 2014

Uma cascata Sanjoanina

As cascatas de S. João nasceram do hábito de montar presépios, introduzido em Portugal no século XVII. «Pegava-se num presépio, substituía-se a sagrada família e os reis magos pelos santos populares e tínhamos uma cascata», diz Helder Pacheco. A tradição mantém-se hoje com a reprodução de ícones portuenses, como a Torre dos Clérigos, a Sé ou o Cais da Ribeira e a Ponte Luís I, como demonstra esta cascata de grandes dimensões, fruto da imaginação e do trabalho de Joaquim Correia que a montou há um ano na Fundação José Rodrigues.

«No dia de S. João
Há fogueiras e folias
Gozam uns e outros não
Tal como nos outros dias»

Sem comentários: