28 de julho de 2014

Dias de bruma #1

9 comentários:

Duarte disse...

CARLOS, isto que acabas de fazer é uma obra de ARTE.
Que sim, que é preciso estar ali, ademais no momento oportuno, com o equipamento necessário, mas também faz falta esse olfacto felino de artista, do bom fotógrafo.
Os meus PARABÉNS!!! Não podes imaginar o feliz que me fizeste com esta obra TUA.
Para os que estamos longe, isto é seiva que inunda as nossas veias por este reencontro com a realidad da nossa TERRA.
Então escrevi assim, numa das minhas partidas, mas até se pode aplicar a esta fotografia tua. Aqui o deixo.

NA DESPEDIDA

O rio ainda fumegava...
tendo a ponte como chaminé,
mas deixando entrever;
ante a fina tela de humidade,
a beleza que encerra:
que me comove no adeus.

Um grande abraço e o meu muito obrigado

João Menéres disse...

Se gostei imenso do ppema do DUATE, não gostei menos da excelente imagem !

Um abraço, Carlos.

Luis Lima disse...

https://www.youtube.com/watch?v=MM_vUVh_-Vw&feature=youtu.be

aqui vos deixo o porto visto do ar ;)

Luis Lima disse...

https://www.youtube.com/watch?v=MM_vUVh_-Vw

Carlos Romao disse...

Duarte,

eu é que agradeço a amabilidade do comentário e o poema.

Um abraço.

Carlos Romao disse...

Um abraço, João Menéres.

Carlos Romao disse...

Luís Lima,

obrigado pela ligação para o vídeo sobre o Porto.

Duarte disse...

Carlos, para escrever, e mais poesia, faz falta inspiração, foi o que aconteceu.
Obrigado.
Um abraço

Ricardo Porto disse...

Carlos, gosto imenso das tuas fotos, que delicia.