9 de abril de 2015

A antiga Rua da Esperança

A antiga rua da Esperança, dos Cordoeiros e, mais tarde, da Cordoaria Velha, que trepa do Largo de S. Pedro de Miragaia ao Passeio das Virtudes, tem hoje os nomes de dois portuenses ilustres. Até ao gracioso gaveto da imagem evoca Tomás Gonzaga, o poeta luso-brasileiro autor da Marília de Dirceu, nascido em Miragaia em 1744. Dali para cima é designada por Francisco da Rocha Soares, de que houve dois com o mesmo nome, pai e filho, distintos impulsionadores da indústria de cerâmica no século XIX, com fábricas em Miragaia e em Massarelos.

4 comentários:

João Menéres disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João Menéres disse...


Esse CO META...
Ou já não é ?

Um abraço e agradeço essa história da rua.
Só a conheci como Tomás Gonzaga...

( Tinha saído com um ç

Carlos Romao disse...

É o restaurante Cometa, João Menéres.
Abraço.

João Menéres disse...

Eu sei !
(Referia-me à clientela...)