29 de março de 2007

O regresso da Cidade





Como se pode observar pela data da última entrada, há dois meses que não actualizo A Cidade Surpreendente. Mais importante, para mim, do que enumerar as causas da ausência é assinalar o regresso das actualizações do blogue. Para tal, escolhi duas fotografias datadas do período de afastamento. Uma, que gostaria de ter tirado, assinala as treze horas e trinta e sete minutos de 11 de Fevereiro passado, dia em que um cerrado e pacífico nevoeiro, como já não me lembrava de ter visto nem sentido, desceu suavemente sobre o Porto. Foi-me gentilmente enviada, e dedicada à Cidade Surpreendente, por Álvaro Mendonça, com o título feliz de Neblina Concertante. Os Liquidâmbares da Rotunda da Boavista erguiam, então, os ramos despidos de folhas ao céu.
A outra foto foi tirada poucos dias depois, a 24 de Fevereiro. Apesar da ausência unificadora da neblina, não é menos concertante do que a primeira. O concerto aqui é, no entanto, outro, o do tempo universal, marcado pelo prenúncio da Primavera com que a Magnólia da Praça da Liberdade nos presenteia, vestindo-se de branco em pleno Inverno, invariavelmente, a cada ano que passa, para alegria dos nossos dias.

23 comentários:

th disse...

E regressou feliz, para nos fazer felizes, vestida de eterna noiva do belo e do surpreendente.
Esperemos que com a Primavera não seja só a Cidade que regressa...
Um abraço amigo, theodora

Lurdes disse...

Ontem mostrei a minha preocupação, hoje mostro a minha satisfação: a isto chama-se um regresso em grande!
Com jeitinho, ainda vamos ver a cidade surpreendente de branco este ano... será?!?!? (a ver pelo frio de hoje...).
Beijinhos

António Santos disse...

Que seja bem acolhido no regresso. Acredite que o seu olhar sobre a nossa região fazia-me falta.
Cumprimentos
António Santos

Duarte disse...

Bom trabalho. Quantas recordações para quem está longe e não pode perceber esses efeitos que só o nosso Porto dá. Vai-me permitir através deste meio recordar a velha Escola do Infante; o belo poema "Balada da Neve" e aquela excelente pessoa que nos obrigou a aprende-lo de memória, Dom José Amador, custou algumas coroas, mas valeu a pena: recordar-lo-emos.

JRP disse...

Belíssimas, Carlos. Bom regresso, já tínhamos saudades.

pepe disse...

Que falta tem feito este olhar priviligiado sobre o velho burgo: ensina-nos a olhar de modo diferente para o que arriscamos a tratar com indiferença.

rps disse...

Saúda-se o regresso. As fotos nem consigo comentar...

José Eduardo disse...

Aquela árvore é um verdadeiro monumento. Que traz beleza á praça. ;) Gostei de a ver também aqui.

Maggie Mae disse...

Que bom que está de volta às postagens! Sentiria muita pena se um blog tão bom quanto o seu acabasse. Posso usar como link para o meu blog?
Abraço!

Pedro Rocha disse...

Olá,

Queriamos dar a conhecer o nosso projecto que promove a Agricultura Biológica na zona do Grande Porto e pretende implementar um conceito de produção local para consumo local.

Convidamos a visitar o nosso blog (www.raizesblog.blogspot.com).

Contamos ter a nossa página em breve pronta. (www.raizes.org)

Obrigado

maresia_mar disse...

Ola
e regressaste em força. Que fotos magnificas, alias tal e qual nos tens habituado...
Bjhs e boa Páscoa

Anónimo disse...

Já cá fazia muita falta...

Mas valeu a pena esperar para ter à vista estas duas assombrosas fotografias( e a sua prosa, claro).
E o que me apetece dizer ao vê-las, seja com a neblina, seja no esplendor do branco a perfurar o inverno, é :-"Quanto mais a olho, mais a amo!"

Um abraço

Maria Mamede

PhoenixOcean disse...

Comecei a ler as tuas historias e não conseegui parar de ler... alias, as tuas palavras não se leêm, bebem-se.

João Miranda disse...

A ausência foi sentida. Não é a mesma coisa ligar o computador, abrir a página da Cidade Surpreendente, e não ver um post novo sobre a nossa cidade que tantas surpresas nos reserva.
Obrigado pelas fotos e pelas magníficas palavras com que nos presenteia.

sonhadora disse...

Desejo-te uma Santa Páscoa. As fotografias e o post estão uma obra-prima. Parabéns!
Beijinhos

Ida disse...

Vens com a primavera, saudável ressurreição. E com flores, como convém. Sê bem vindo. beijinhos e haja alecrim, pão de ló e Porto (dos dois tipos) partilhado com amigos.

San disse...

Não sei bem se o Porto é uma cidade surpreendente mas a sua lente é-o realmente.

PM disse...

bom regresso; já estava/estavamos a sentir falta!!!

folha de rosto disse...

encanta.dor.

HM disse...

Agora dei um salto de contentamento na cadeira. Juro. Confesso que começava a perder a esperança de tão cedo ver uma actualização do blog, mas afinal a Páscoa ressuscita mesmo. :-D

A magnólia na Praça lembra-me um soldado que sobreviveu, no meio dos seus companheiros mortos em batalha - a batalha contra o granito. Linda.

belém disse...

deixei-te um desafio aqui:

http://sem-demora.blogspot.com/2007/04/e-por-falar-nos-silncios-da-cidade.html

The Box disse...

ali vai o meu autocarro, muito provavelmente :p
o nosso grande porto :)


p.s. - tenho carradas de fotos q posso enviar :)

Sei Shonagun disse...

lindo! já não vinha ao teu blog há muito tempo!

beijinhos,
eloísa valdes