2 de fevereiro de 2009

Retratos da Invernia - V



6 comentários:

Margarida Pereira disse...

Se eu não houvesse já assistido, se não houvesse já sentido, esse acre gris e doce, essa luz, nem acreditaria...
Mas é mesmo assim: denso e leve, onírico e real, o meu Porto amado.
O meu berço. Ninho e paz.

th disse...

O Porto tem muita sorte, se por um lado é muito cinéfilo, por outro tem um artista a fotografá-lo. Parabéns! beijo, th

ludovina disse...

Esta bruma em redor da água e do casario deve ser a mesma que envolve Avalon.

Duarte disse...

O Porto é único. Só no Porto se vê e se sente assim, é condição de tripeiro, é o nosso Porto, e só nosso.
Só tu o sabes fotografar assim, tu saberás o pacto que fizeste com Ele!
Uma vez mais parabéns e um abraço

O Raio disse...

O Porto é lindo... só é pena é o Rui River...

Pinky disse...

Ainda que invernoso, a mesma saudade...
Sexta-feira já está aí à porta... :)