4 de maio de 2009

Petra, em tons de cinza e musgo



O Largo do Colégio tem algo que traz à memória os postais ilustrados da cidade jordana de Petra, mas em tons de cinza e musgo. Ninguém escavou este recanto na pedra, não é disso que se trata aqui. Sucede apenas que ao granito se acrescentou mais granito e que desta rocha se esculpiram casas, muros e igrejas, juntando-se os relevos do maciço original à cantaria dos volumes edificados. O efeito é quase o mesmo, como se tudo fosse parte de uma natureza idêntica e uma imensa mão tivesse urdido estas formas com pancadas de cinzel. Não é Petra, aqui, mas, entrando pela Rua de Santana, assim parece, com as paredes da Igreja dos Grilos erguendo-se imponentes e prolongando-se no granito rude da fraga onde os homens inventaram escadas.

Manuel Jorge Marmelo, em O Porto: Orgulho e Ressentimento

4 comentários:

Paulo J. Mendes disse...

Não sendo Petra, será antes pétrea...
Cumprimentos.

Duarte disse...

Palavras poéticas que se embeberam da arquitectura.
Gostei.
Saudações.

ruimnm disse...

Sim, também eu quando olhei, vi Petra!
Parabéns.

Joana disse...

Este blog está excelente. Fotos maravilhosas com textos adequados. Os meus parabéns.