16 de junho de 2009

Uma cidade



Uma cidade pode ser
apenas um rio, uma torre, uma rua
com varandas de sal e gerânios
de espuma. Pode
ser um cacho
de uvas numa garrafa, uma bandeira
azul e branca, um cavalo
de crinas de algodão, esporas
de água e flancos
de granito.
                       Uma cidade
pode ser o nome
dum país, dum cais, um porto, um barco
de andorinhas e gaivotas
ancoradas
na areia. E pode
ser
um arco-íris à janela, um manjerico
de sol, um beijo
de magnólias
ao crepúsculo, um balão
aceso
numa noite
de Junho

Uma cidade pode ser
um coração,
um punho.

Albano Martins

3 comentários:

AM disse...

Que tão bela escolha poética para iluminar a fotografia!

Duarte disse...

Uma cidade que brilha com luz própria para orgulho dos que a fotografam e lhe cantam versos...

Saudações

SombrArredia disse...

Não sei o que é mais bonito: se a foto se o poema:)