24 de dezembro de 2010

É Natal na Cidade Surpreendente



(este ano com uma iluminação paupérrima)

14 comentários:

Margarida disse...

Não havendo verba, não há dispêndio.

Carlos Romao disse...

... nem projecto para a cidade.

Anónimo disse...

não deixa de ser bonito :)
e pouco sempre é melhor que nada, em tempos como estes não nos podemos queixar de ser pouco, temos é que aproveitar enquanto o há. seria pior se houvesse nada, e não falo apenas das iluminações natalícias, falo em modo geral pois muitos são os que se queixam do que têm e se esquecem dos que nem têm :)

Um Feliz Natal

Margarida disse...

:) - É esse o espírito, 'anónimo'!
Foi assim que ficámos "tripeiros"!
;)
Tenhamos esperança que as coisas melhorarão, Carlos.
Até lá, continue a deslumbrar-nos com o seu olhar belíssimo e, também, com a sua lucidez crítica.

Carlos Romao disse...

Fico grato, Margarida, pela generosidade com que observa o blogue. Quanto à esperança... nestes casos sou daqueles que acham que quem espera desespera e nunca alcança :)

Anónimo disse...

Pobre ≠ Barato
Rico ≠ Caro

Zaclis Veiga disse...

Mas o cenário continua lindo. Feliz Natal!

Jorge Portojo disse...

Poderiam ser pobrezinhas, mas com algum gosto. Como estão era preferível nem nos recordarem a data. Mas valham-nos as corridas da F1 para levantarmos as nossas almas.

grouchomarx disse...

pobrezinhas ou não, uma coisa é certa emitem uma luz fria horrível...

grouchomarx

PS: Carlos Romão, o seu blog é mesmo excelente, eu já lhe disse?

Carlos Romao disse...

Bondade sua, Grouchomarx.
Quanto às luzes frias que refere, estou de acordo, também não gosto.

maria madeira | antónio rodrigues disse...

Concordo, este ano quis tirar fotografias da cidade com as iluminações de Natal em Santa Catarina, e quando as vi ,achei-as muito pobres e desinteressantes fotográficamente...

Carla Sousa disse...

Pouparam nas luzes, mas não se escusaram no fogo de artifício! Prioridades, talvez, mas que, para mim, não têm grande sentido. Para além do brilho da época, a luzes ajudam a prosperar o comércio tradicional.
Eu nem publiquei as minhas fotos deste ano. :(

Bom ano, Carlos!

Cumprimentos*

McBrain disse...

Paupérrimas, "mais les circunstances obligent" (antes fosse "noblesse oblige" :)

Duarte disse...

O Porto em nuvens

Cai a tarde, é inverno! Faz frio!
Reconheço-o pelos pássaros,
Cantam numa melodia retraída
Ocultos no crepúsculo cinzento.

No limite do céu, as nuvens. Chove!
Suspensas, imensas, em grandes copos;
Flutuam imponentes, não posso vê-la!
Entre brumas atinjo-a, abraço-me a Ela.


Choveu, fez frio , mas também saiu o Sol. Fui feliz junto a Ela, que tão bem a sabes fotografar.

Abraços e um bom 2011