3 de maio de 2005

O Porto com paixão

Rendo-me. Morro de amor pelo Porto. Assim que desembarco naquele cinza azulado com cabelos de nevoeiro suspensos e engulo o cheiro do Douro, sinto-me quase pura.




O Porto tem mistérios que a emoção apanha e doura e transforma e eterniza. Clássico e íntimo, distante e sereno, arrogante e terno, soberbo e entristecido, atira-me um frio matinal e uma Foz opulenta. O Porto veste-se diferente. Ousado e vanguardista, formal e de linhas discretas, desce Santa Catarina como se fosse para o jazz e enquanto o café arrefece e o cigarro descai, olha displicentemente atento para a miúda integral e leite desnatado.



O Majestic vai envelhecendo ao ritmo do cansaço, as paredes descascam-se sem pudor e sempre ao velho poeta sucede-se um velho pintor, e lá fora a rua apetece. Com paixão desvairada mordo os bombons da Cunha, doces e intensos, especiais para recordar, para amar com a sôfrega paixão de quem deixa atrás uma cama aberta e um barco fundeado no Castelo do Queijo.



Estar no Porto é marcar encontro com Chagall e insistir no mistério do azul profundo com um sorriso sépia. É desejar uma asa e ter um sussurro apaixonado. É mergulhar numa arquitectura europeia e tropeçar em Mozart e derrapar num silêncio mordaz de Agustina, e perder o pé numa tela de Resende e ganhar a voz com Eugénio. O Porto de sombras. O Porto de sol. O Porto a trabalhar ao ritmo dos comboios. As castanhas no banco da Avenida, os livros, os barcos, a Ribeira, os putos, o vento e a inesquecível música de um violino despenhado.



Quem chega ao Porto chega sempre a um lugar diferente. Será do nevoeiro, será da claridade das casas austeras, dos jardins adocicados, da iluminação, das ruas apertadas, será da sombra do rio ao fundo dos hotéis cheios de gente, sei lá, deve ser de tanta beleza indizível, irretratável, mas também pode ser da memória do teu corpo que me persegue como uma onda e me galopa. E depois até a chuva é diferente. Escorrega sobre as pedras, desliza sobre o parque, enche de cheiro inglês o bairro da Boavista, amortece suavemente o Passeio Alegre, embala-nos o orgulho de uma cidade masculina.



O Porto vibra debaixo dos plátanos e das tílias, descansa sobre as estátuas, sonha na Arca de Água e consome nos centros comerciais e na tradicional 31 de Janeiro a vaidade urbana. São atmosferas densas de cor e forma, de desejos tórridos de contenção elitista, de segredos demorados e chistosos. O Porto é um tesouro que se fixa e que apetece sempre mais. Outra noite no Aniki-Bobó, outra conversa húmida no Luís Armastrondo, a mesmíssima música do rio no corredor da Ribeira.



O Porto com paixão. No Porto me perdi a meio de uma tarde iluminada pela geometria dos teus dentes. Sedento de moliceiros, perdido de saudade medieval, envolto de mistérios barrocos, no Porto me vejo fértil e bem português, rico e altivo, mulher de palavra quente e chã, corpo musculoso, visões antigas de uma verticalidade acintosa. Rude e compacto, áspero, mulher acesa, homem voluntarioso. Todos os ângulos são possíveis para te amar, todas as paisagens no trânsito caótico, na margem de Gaia, no sobressalto das águas picadas pelo vento do Moledo, no sossego dos jardins de S. Lázaro, no mercado, no táxi na Marginal, nos lençóis do Meridien. Ou seja, no Porto todo o amor é de paixão secreta e voluptuosa, às vezes rubra outras azul-escuro, mas sempre paixão de luz contra o nevoeiro. Porque o Porto não se esquece aqui fica em posfácio o recado possível. Angustia-me. Arruivece-me. Inaugura-me outra ponte. Devolve-me o teu momento de paixão.

Mendes Ferreira


57 comentários:

C.S.A. disse...

Absolutamente magnífico! Texto e ilustração.
Não sei é o que sucedeu ao blogue da MF! Alguém sabe? Não consigo entrar. Não pode ter fechado portas!

Carlos disse...

Já reparei no blogue da MF. Aconteceu o mesmo comigo ontem. Deve ter desmaiado. A MF tem que o republicar que ele volta a si :)

sombr|A|rredia disse...

Que dizer perante tanta beleza fotografica e "poética"?
:)

http://soppro.blogspot.com

Bárbara Vale-Frias disse...

"Rendo-me. Morro de amor pelo Porto. Assim que desembarco naquele cinza azulado com cabelos de nevoeiro suspensos e engulo o cheiro do Douro, sinto-me quase pura." Dito assim... apaixona qualquer um! :)

Gostei muito deste post, em especial da última fotografia. Muito boa!

Cokas

Marta disse...

Que maravilha...

Obgda.
Marta

C.S.A. disse...

Obd. A MF já funciona, salvo seja.
Vou linkar a Cidade Surpreendente.
Obd mais uma vez pelo estarrecimento.

Avidez disse...

:)

amie disse...

Meu Deus...extasiante, apaixonante!!!
Este blog excedeu-se...muitos, muitos obrigados!:)

José Alexandre Ramos disse...

já disseram tudo. é dos melhores textos sobre o Porto que eu li.

chavininha disse...

Concordo integralmente com tudo o que está neste texto e tem estado neste blog... é tão bom morar numa cidade que tem bocadinhos de outras cidades e de campo... quem se pode dar ainda ao luxo de ter os caminhos do romantico numa grande cidade??? só nós!!!!! ;)

th disse...

Tem-me acontecido muita coisa aqui na net desde que há ano e meio aqui ando...agora apaixonar-me de novo...pela minha Terra! é demais... acho que está na altura de aí ir matar saudades. Óptimas fotos, óptimo texto,
Obrigada!
th
PS.kádê a foto do Palácio...lol?

Mendes Ferreira disse...

Obrigado Carlos por tamanha sensibilidade.As suas fotografias dizem de si. MUITO OBRIGAO por me mostrar este seu PORTO.

Hugo Torres disse...

Há palavras que nos cativam. E depois são responsáveis por nós. Para sempre.
Agora pegue-me pela mão, senhor.

moon between golden stars disse...

Ai o Porto, o Porto... morei lá 6 anos da minha vida...e continua apaixonadamente a assolar-me a alma de saudades... sempre que posso volto lá, e sempre que venho de volta um pouco mais a sul as saudades crecem desmesuradamente..
Bigada por este momento...

******************************************************

by myself

Mendes Ferreira disse...

Bom dia luz do norte que iluminas todo este ´"país" blogueiro às vezes tão escuro....bj.

BlahBlahBlah disse...

Moliceiros? No Porto?? E eu a pensar que eram barcos rabelos. Santa Ignorância.

Periférico disse...

Caro Carlos,

continua a mostrar este lado "Solar" do Porto!;-)

Obrigado pela visita à minha periferia!

Um Abraço

Anónimo disse...

De paixão, este Porto que nos serves, Obrigada!, IO (chuinga.blogs.sapo.pt).

Anónimo disse...

Carlos,

Arrepiante emoção ao ver o teu trabalho. Lindo.

Parabéns
Vera Diana

Jorge Rego disse...

O texto é óptimo! O Porto é mesmo tudo isso! As imagens outro espanto!
Abraço
Jorge

kiko disse...

Nada a acrescentar! Simplesmente, o Porto sentido!

J.C.Pereira disse...

A isto, chama-se, AMAR uma cidade !
JCP

Bruno disse...

Tenho de te linkar para vir recordar aqui todas as imagens do porto.. Continua!!!! :)

BlahBlahBlah disse...

As imagens são excelentes e há muito que a "Cidade Surpreendente" está linkada no meu blog. O texto em si acho-o surreal e intragável, mas essa é a minha opinião. Util, util seria aproveitar a onda e os comentadores aderirem a este abaixo assinado: http://defesadopublico.blogspot.com/. onde se apela «a todas as entidades envolvidas no processo casa da Música (Câmara Municipal do Porto, ADICAIS, Fundação Casa da Música, Ministério da Cultura, IPPAR) e a todas as entidades que poderão intervir em nome do interesse público (Presidência da República, Assembleia da República, Partidos Políticos, Presidência do Conselho de Ministros, etc.) para que, dentro das suas competências, façam todos os esforços para impedir a construção da sede de um Banco que vai tapar a vista interior da casa da Musica e prejudicar o impacto do edificio, encontrando as soluções de compromisso que permitam salvaguardar o interesse público.»

CASA DA MUSICA: http://defesadopublico.blogspot.com/.

Angela disse...

Revi-me, como tantos outros de certeza, nas imagens e nas palavras. Este texto é uma delícia. Transmite o amor pelo Porto e pelo Amor. Descreve a chuva, o sol, os passeios, até o consumo. É honesto e frontal, como só um portuense sabe ser. Este é mesmo um blog surpreendente, que me consegue surpreender com a minha cidade. Obrigada!

ËiPoCk disse...

hey, muy buen blog,,, saludos!!!

Anónimo disse...

Gostei tanto do post. O Porto é a minha querida terrinha! E sabes, não tenho grandes fotos da cidade. Fizeste-me ter vontade de um dia destes, pegar na máquina e tirar fotos para mim.
http://sunshine.blogs.sapo.pt/

Kraak/Peixinho disse...

Recomendaram-me este blog. Alguém que só me conhece pelas palavras, pelo que escrevo, pelo que expresso. Alguém que efectivamente me conhece melhor do que eu imaginava. Carlos, isto tudo que aqui está é absolutamente fantástico. Quase não tenho palavras para dizer seja o que for. Esta cidade efectivamente surpreendente que já me albergou por uns anos e que eu não me importaria de me hospedar novamente. Uma cidade que muita gente não compreende, não conhece, não quer saber e que se julga no direito de opinar.
Carlos, obrigado por estes momentos, pois o Porto é uma das minhas paixões que por acaso ainda não teve direito a post no meu blog. Se não te importares, vou adicionar o teu blog à minha lista.
Um abraço,
Kraak/Peixinho aka Porto-Campanhã @ http://kimboio.blogspot.com

Ideiafixe disse...

Fantástico com sempre!
Obrigado.

guevara disse...

N vou dizer mais nada senão o teu ego...dispara!

;)
:)

Biblio Scalalis disse...

Estas imagens reflectem bem o que o Porto de melhor tem. Sem dúvida que a câmara que as registou o fez com imenso amor...
Senti-me em casa...

Carlos disse...

cheguei aqui pelas mãos da:
Mendes Ferreira e
Borboleta

sem palavras!

deixei um comment no blog da 1ª

parabens!

ComEsemPalavras disse...

Gosto da primeira e da última fotografia! Parabéns a quem as tirou.. http://comesempalavras.blogs.sapo.pt/

Mendes Ferreira disse...

P A R A B É N S.

Karin disse...

Partilho do teu amor pela cidade do Porto, embora nunca o tenha exprimido tão bem. As fotos estão excelentes, apanhas-te a melhor luz do Porto.

http://www.icicom.up.pt/blog/muitaletra/

António Barrote disse...

Lindo!... Em tudo...
A julgar pelos comentários, somos muitos os que AMAMOS a Cidade Invicta.
http://ouhe.blogspot.com/2005/05/invicta-e-sempre-amada-por-ns-cidade.html
Link para o vosso blog no portal www.ouhe.pt.to
Abraço.

Funes, o memorioso disse...

QUE RAIVA!
Porque é que eu passo a vida a tirar fotografias do Porto e as deste blog são sempre melhores do que as minhas?
De certeza que é da máquina!

MYXPlus disse...

Parabéns pelas excelentes fotos!
è a primeira vez que visito o teu blog, mas fiquei fã.
Actualmente estou longe da nossa cidade, mas este blog fez-me recordar muitos bons momentos.
Obrigado por isso!

Anónimo disse...

SIM,Sempre o Porto!

addiragram- http//:aguarelas.blogs.sapo.pt

Miriam disse...

Sou brasileira, mas amo Portugal.
Quase todos os anos dedico minhas férias passeando por este magnífico país. Não por causa da facilidade com o idioma, pois falo fluentemente o inglês e conheço quase todos os países da europa, mas pela riquesa histórica, gastronomia, beleza, hospitalidade e acolhida de todos em todas as cidades. Sempre que estou em Portugal alugo um carro e saio sem destino rumo ao desconhecido.
O Porto é minha cidade predileta. A região Ribeirinha é de uma beleza poética sem igual.
Parabéns! E obrigada por me fazer lembrar de momentos e lugares tão apaixonantes. Estarei sempre por aqui.Vou me tornar fã do seu blog.

Samuel Rocha disse...

As fotos são espectaculares, o texto consegue traduzir por palavras o sentimento de todos aqueles que amam a nossa bela cidade, fiquei com muitas saudades porque infelizmente apos 27 anos a viver na baixa do porto, mais propriamente na Sé, viagei para Luanda, tou cá a uns 5 meses...mas as saudades já são tantas...
Obrigado por teres criado este blog, e bom juntar tantas pessoas que amam a nossa cidade.

helder pereira disse...

dois anos... saudade.. tenho a cidade dentro de mim, a sua essencia na alma, ai cresci, vivi..essa cidade tem-me a mim, faço parte da sua fauna...

Anónimo disse...

A cidade do PORTO é um MUST.
É pena que seja tão maltratada pelos seus utentes e que de uma maneira geral a C.M.P. não tenha gosto estético para a lindar.A Rua de Santa Catarina necessita URGENTEMENTE de um piso decente e uma iluminação condigna. Para o efeito BASTARÁ COPIAREM O QUE FOI FEITO NE CIDADE DE VIGO, "carago"...
Artur Magina_Engº.

Rui Valente disse...

Comentar, para quê? Neste blog, há amor, há paixão, há poesia, só nos está a faltar a visibilidade da união...que também existe, mas está tão escondida. O Porto, merece mais ousadia, apenas isso!

Daniel Santiago disse...

Olá a todos os apaixonados pela cidade do Porto, mas tbm sou apaixonado pelo FCPorto, e pela Região Demarcada do Douro, onde vivo. Eu adoro mesmo muito esta cidade, pena que só alguns anos a tenham recuparado, pq estava muito abandonada, mas agora está cada vez mais bela. Entrem no meu espaço MSN, tem algumas fotos "roubadas", mas roubei por amor heheheheheheh

ligia disse...

Boa NOite

Cheguei por acaso nesse blog,mas me apaixonei pelas fotos e pelos dizeres.Um presente!!!!!!!!Do Brasil ,(mas com sangue portugues)Parabéns Ligia

Flávia disse...

Estou totalmente apaixonada por um arquiteto português maravilhoso, que mora no Porto, e decidi procurar alguma coisa sobre essa linda cidade...e cheguei nesse blog, estou completamente extasiada com tamanha beleza poética e arquitetônica, com tal precisão das palavras, com tamanha paixão por essa cidade...quem sabe um dia eu possa, com meu Toni, contemplar de perto todas essas maravilhas...

Anónimo disse...

Aquela Avenida dos Aliados, tão verde, colorida pelas flores dos canteiros, agora está cinzenta e fria e a única côr é a dos carros que passam. Dizem que foi o Senhor Siza que a projectou assim... Sr Siza, se foi o senhor, tenha a grandeza de não gostar de algumas coisas que fez na vida e mude-a. Sabe, gente que ganha notoriedade como o senhor, deixa de ter à sua volta as vozes necessárias para discordar, que são tão importantes na vida. Aquilo está mesmo horrível. Passe por lá para ver com olhos de outrém, sem teimosia e vai ver que não gosta. E se já tem muita gente à sua volta a dizer que sim, pergunte a quem não o conhece, às crianças, a quem não tem preconceitos de lhe dizer a verdade. Está horrível.

P. Antunes disse...

Braga é linda, Coimbra bonita, Lisboa é bela,... mas o Porto é SUBLIME! SUBLIME!

Gisele Wolkoff disse...

Lindo texto! Maravilhosas fotos!
Estou embasbacada! E muito feliz!
Surpreendente seu blog com tanta poesia!!!!!
Muito obrigada!!!!
Estou contando os dias para poder visitar O Porto!!

Anónimo disse...

muito me orgulho da minha ANTIGA MUI NOBRE SEMPRE LEAL E INVICTA CIDADE DO PORTO

Storinha disse...

Adorei o texto e apaixonei-me de novo pelo Porto, que já muitas vezes, elogiei como fantástico e inegualável!
As palavras transportam-nos a um nível de emoção extasiada....quase indescritível!
Pena que alguns aspectos deste Porto tenham sido adulterados...como a Avenida dos Aliados, que, agora é cinzenta e fria...fica aqui a bela recordação!
Parabéns!

Cida Garcia disse...

Exposição da artista Plástica brasileira Cida Garcia
Majestic-Porto

Minhas Obras estarão a partir de 28 de julho a 09 de Agosto no Majestic do Porto, por onde já passaram muitas personalidades de destaque no mundo cultural europeu.
Gostaria de convidá-lo para lá estar...pois toda a renda desta exposição será doada a entidades filantrópicas deste pais que tanto amo.
Seu site é uma ode a esta bela cidade. Parabéns!

Anónimo disse...

Um texto destes é um verdadeiro hino de sentimentos de paixão. Ditosa cidade do Porto que tão brilhante cidadão em seu berço gerou,provavelmente seras uma das muitas estrelas que no firmamento desta cidade nos vai dando alguma razão de viver.

MIGUEL WESTERBERG disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
MIGUEL WESTERBERG disse...

esta é a cidade da minha joventude... morei ai cerca de 10 anos.. e fiz grandes amizades que preduram ate aos dias de hoje.

parabens pelo blog

p.s estou no brasil em sp ..
se um dia poder poderia por fotos da rua alexandre herculano e fontainhas?/vivi nas oficinas de s. jose mas não tenho fotos dai..

agradecia.
um abraço

Liliana Jasmim disse...

As imagens, e as palavras que a acompanham são um mar de poesia para a alma.

Toda esta descrição encaixa, naquele primeira sensação, que tive, quando pisei pela primeira vez esta cidade.

Entranhou-se-me de tal forma, que diria que foi a primeira cidade, que me fez apaixonar. É mais do que uma cidade...Todos os recantos, pormenores, o tempo, a suavidade, a sexualidade que suspira, em cada virar de esquina outra descoberta, outra imagem, outro olvidar...

Deixa-nos com vontade de pregar poesia, de namorar, de tecer um peça cinemática, de saborear memórias, de reflectir, de atrever a soltar a genuinidade mais pura, de atravessar espaços, de rir, conversar até não haver mais o que dizer, de pintar o rio, fotografar cada pormenor, deambular pelos jardins...

e ainda assim, nos sobra as pessoas...

elas nesta cidade, têm outra forma de ser: arrebatadoras.

"A cidade surpreendente" é um local, que me apraz visitar muitas mais vezes :)

Um trabalho com qualidade e dignificante da cidade.