13 de setembro de 2011

O Porto há 30 anos - I

A foto remonta à primeira metade dos anos 80, um tempo não muito distante se nos reportarmos à história milenar da cidade. A zona está consolidada desde meados do século XX, quando foi terminada a Avenida dos Aliados. De então para cá, as alterações, do ponto de vista do património edificado não foram muitas. É notória, no entanto, a mudança do pavimento da avenida, que provocou grande polémica em 2006. De resto, por detrás da Igreja da Trindade existia ainda a velha estação ferroviária da linha da Póvoa, que coabitava com uma bomba de gasolina, ambas desaparecidas para dar lugar à estação do metro, inaugurada em 2002. A poente da igreja pode ver-se uma pedreira que resultou da demolição do casario ali existente – o Muro da Trindade - nos anos 50. Hoje existe lá um centro comercial.


A fotografia, como outras que publicarei nos próximos dias, foi tirada no fim da tarde de um dia gelado de Inverno, com nuvens negras por cima, que alternavam com raios de sol vindos do lado do mar. É essa a causa da luz horizontal que atravessa a imagem de poente para nascente.
Clique na imagem para a ver maior.

9 comentários:

Milton Ostetto disse...

uma foto muito interessante e que mostra a historia de uma cidade
abraço
Milton

Margarida disse...

...de helicóptero?
Parece que tudo foi há momentos; parece que nada podia mudar e... de repente...
Gosto tanto do Porto visto do ar...
:)

Nuno Cruz disse...

É uma das fotos mais belas que já vi do Porto, venham mais!

Carlos Romao disse...

Milton Ostetto,
obrigado pelo comentário.
Um abraço.

Margarida,
... foi de avião, num pequeno monomotor Cessna Skyhawk de quatro lugares, sem a porta do lado direito :)

Nuno Cruz,
as outras fotos não serão tão bonitas, mas virão.

Margarida disse...

:)
O fotógrafo aventureiro...
Por acaso eu estou ali a descer a avenida, à direita, quase a virar para a Sampaio Bruno...
:)))
Faltou um zoom...

Carlos Romao disse...

Bem me parecia que a conhecia de algum lado :)))

C.C. disse...

Bela fotografia! É curioso como gosto tanto da Av.assim,vista do ar com os canteiros, mas na realidade, gosto muito mais dela como hoje existe.
Venham as outras.

mfc disse...

Há tão pouco tempo.... e tantas as diferenças!!

Duarte disse...

Carlos, a isto é ao que eu chamo a arte de bem fotografar, mesmo dispondo de meios, está o bom gosto: algo que caracteriza ao artista, sim, isto é uma ARTE.
Parabéns.
Abraços de agradecimento