22 de junho de 2005

A não perder



Os tradicionais barcos rabelos, que durante séculos transportaram rio abaixo tudo o que o Alto Douro produzia, fruirão de um sopro de vida na regata que partirá da Afurada para a Ponte Luís I, às 13h00 do dia de S. João. Uma oportunidade única para apreciar estas elegantes embarcações, de velas soltas ao vento, a deslizar lentamente sobre as águas do Douro.



Aqui, na Cidade Surpreendente, abordarei em breve "A Arquitectura do Rabelo", título de um estudo do arquitecto Octávio Lixa Filgueiras que serviu como roteiro para um filme documentário, do qual publicarei algumas imagens e textos.

9 comentários:

Mendes Ferreira disse...

F A N T A S T I C O. Soberano.
beijo.
de rio.
de mar.
de água em delírio.

N * disse...

Passeio de água que se demora em casamento com o rabelo
Dois num só, lentos e sinuosos
Sombras e reflexos em alternância contínua
Os azuis do céu e do rio em fusão parcial
Ousado mas triste este meu Douro.

(perdi-me nestas águas!)

AlmaAzul disse...

... o douro porto
o porto douro...
... perdi-me entre o rio,
o mar... o porto.


***azuis

amie disse...

impressionante as coisas que se perdem quando se está a ressacar..oops, dormir!:)

Carina disse...

Quem me dera puder ver esses lindos barcos a deslizar no lindo Rio Douro....

Pena estar mto longe...
Continua adorar o teu blog!

guevara disse...

Fico à espera da 'Arquitectura do Rabelo'!

;)
De resto já sabes: FANTÁSTICO!!!

th disse...

Cheguei agora a casa e pensei ir ver fotos da regata, mas não...eu fui ver à Afurada, nem do princípio nem do melhor angulo, mas enfim! as minhas fotos estão no meu blog, mas sem a tua arte, claro... th

Jaime disse...

Linda a luz (da foto de baixo!)!

CN disse...

Fantástica história, que bela reportagem. Fiquei boquiaberto. Adorei. Parabéns.