13 junho 2005

Uma homenagem aos pescadores em Matosinhos

No catálogo da exposição retrospectiva da obra de Augusto Gomes realizada em 1978 no Centro de Arte Contemporânea, então a funcionar no Museu Nacional de Soares dos Reis, aquele pintor é referido como tendo sabido representar a faina e o quotidiano das gentes de Matosinhos, através de uma pintura reveladora do sofrimento da labuta no mar.



Trinta anos após o desaparecimento físico de Augusto Gomes, o escultor José João Brito retomou as personagens do pintor e fê-las renascer, moldando-as em bronze.
O resultado, um generoso grupo escultórico, pode ser admirado em Matosinhos. Está lá tudo: os robustos corpos das mulheres amassados na resistência em terra, o luto nas vestes, a dor nos rostos e o desespero nos punhos cerrados erguidos ao céu.



Difícil é imaginar esta dinâmica de corpos tendo como horizonte o porto de Leixões, encafuada entre um edifício e um bar de praia. Pode ser que um dia alguém lhe dê um lugar mais honroso que sugira a vastidão da beira-mar.

13 comentários:

Anónimo disse...

Uma beleza!

Pedro Estácio disse...

Estou completamente de acordo consigo Carlos!

Aliás, eu não conhecia estas esculturas, que são efectivamente muito marcantes... pelo que as suas excelentes fotos nos transmitem :)

Armando disse...

Queria dar os parabéns pelo seu Blog, que demonstra a grande paixão que tem pela nossa cidade do Porto! Tenho sido um leitor assíduo e, de certo modo influenciado pelo seu blog, decidi também criar o meu espaço dedicado à cidade.
Como "amante" do Porto, convido-o a visitar http://fadoqualquer.blogspot.com
.
Continuação de um bom "trabalho/prazer" e continue a mostrar que a nossa cidade é a mais bela do mundo!

isabel mendes ferreira disse...

e s p l ê n d i d o
s
t
o
u

derretida!

Eu disse...

Ainda estou à espera do dia em que as tuas fotos deixem de me surpreender...Espero que nunca chegue.

Abraço ;)

scelta disse...

Olá Carlos, obrigado pelas boas-vindas.

O link para "A Cidade Surpreendente" no meu blog surgiu por conselho de um amigo. E de facto o teu blog dá-nos uma visão positiva do Porto e arredores que nos faz gostar deste nosso país!

Poor disse...

estão espectáculo estas fotografias...é engraçado que não tinha ainda reparado nestas esculturas..fui andar de bicla, mas não cheguei aí!:D
bj

Anónimo disse...

é difícil fazer chegar a mensagem de que a escultura (e consequentemente a pintura) são ferramentas necessárias da nossa (de toda a) cultura.

A todos: estejam mais atentos, olhem com 'olhos de ver'!

Parabéns Carlos!

Unknown disse...

Espectacular. Não conheço tais esculturas. Mas se efectivamente se localizam no sítio que referiste, julgo tb que mereciam melhor lugar. Interessante a associação pintura vs. escultura. E tb o comentário acima (guevara): tudo cultura. Mto bem! Parabéns + 1 vez, Carlos.
Abraço

Anónimo disse...

Fantástico, de novo.
Os meus sinceros parabéns pelas fotos e por todo o blog. Ah!.. e obrigado por estar aqui. :)

Com os meus melhores cumprimentos.

Anónimo disse...

Desejosa de ver in loco, o que nestas fotografias me maravilhou.

Abraço. T.

Anónimo disse...

lol ta bonito sim senhor

Metallyptica disse...

Vim aki cair por acaso... andava á procura de informações sobre o Paço Ducal e acabei aki perdida nas maravilhosas fotos.

Estas chamaram-m a atenção, pq tb eu reparei neste grupo escultórico interessantíssimo e tb eu fotografei e colokei no meu blog... Se kiseres ver por outros olhos dá uma saltada a http:\\metallyptica.blogspot.com e vê nos arkivos de Junho (o post começa em http://metallyptica.blogspot.com/2005/06/to-remember-152-fishermen-who-died-in.html#comments).

Parabéns pelas FANTÁSTICAS fotos!