29 de abril de 2005

Impressões de literatas, viandantes e memorialistas # 5



«O Porto tem uma tonalidade sua e um "clima" próprio, uma "patine" que não é meridional. A cor amortecida, tamizada de alguns dos seus bairros, a sua luz muitas vezes velada pelo nevoeiro, o seu ambiente evocativo, dão-lhe expressão nostálgica de cidade nórdica, como Bruges e Amesterdão. Isso dá-lhe uma alma e uma expressão singular»

Roberto Nobre

3 comentários:

Lino Gomes disse...

O Porto consegue encantar-me a cada passo, a cada respiração. É impossível não adorar esta urbe!

Anónimo disse...

saudades

Angela disse...

É por ver estas imagens e ler estas descrições que fico contente de habitar nesta cidade. :)